domingo, junho 29, 2008

Amor então é?
essa mistura de cheiros e gostos
e gestos e toques e desejos
esse cruzar de pernas que se querem
e esbarrar de bocas que se beijam
em muitos e diversos
ângulos magnéticos

Amor então é?
esse badalar de sinos,
gemer de corpos
contorcionismo e jogar de cabelos
no gozo preciso sobre a paixão do amante
esse querer de novo sempre pedir mais
inventar novas formas de se devorar
e explorar o terreno almejado que é o outro

Amor então é?
o fim disso tudo, suada separação
na entrega suave do abraço
ou mesmo no ir embora
deixando apenas um vazio

(pedro tostes)

7 Notas:

Blogger * July * said...

Perfeito!!!

saudades de você moçinho... e de tuas poesias =)

2:52 PM  
Blogger Rachel Souza said...

Me parece que sim. Não só,como também...
Lindos versos.

7:17 PM  
Blogger Deborah Icamiaba said...

Que belo poema amigo novo, carioca e índio tupi! Gostei. Poste mais!!!
Estarei de olho. Deborah

10:22 AM  
Anonymous dudu pererê said...

amor não é flor-que-se-cheire. amor não é COISA.

11:59 PM  
Blogger Ana Flor said...

sinto o amor assim também

10:18 AM  
Blogger Camila Prada said...

genial! abraço!

2:38 PM  
Blogger Thiago Peixoto said...

Gostei muito, você é genial Tostes!

11:18 AM  

Postar um comentário

<< Home